Bom dia! Quando pensamos em uma grande empresa, qual a primeira coisa que vem à cabeça? Grandes escritórios? Equipamentos aos montes? Várias filiais em todas as capitais? PCs modernos e Macs em todas as mesas? Pode até ser o que muitos imaginam, mas NÃO é nada disso que faz uma empresa grande. Poucos pensam no ativo […]

Por:

Bom dia!

Quando pensamos em uma grande empresa, qual a primeira coisa que vem à cabeça? Grandes escritórios? Equipamentos aos montes? Várias filiais em todas as capitais? PCs modernos e Macs em todas as mesas? Pode até ser o que muitos imaginam, mas NÃO é nada disso que faz uma empresa grande. Poucos pensam no ativo mais importante e responsável pelo sucesso das empresas: as pessoas.

O início de uma empresa surge na cabeça de uma PESSOA e caso essa ideia seja realmente boa e o indivíduo trabalhe duro, com determinação, ela se torna um empreendimento. É como já disse Conrado Adolpho: “Sua empresa e o tamanho dela existe primeiro na sua cabeça e só depois no mundo real”. Uma organização é feita de processos, métodos, rotinas, mas às vezes devemos tentar fugir da rotina, pois só assim acontece a inovação.

Como fazer sua empresa dar certo
Fonte: Reprodução/Dougles Chan

O sucesso trata-se de confiar no seu funcionário

Pessoas devem ser tratadas mais do que como uma simples engrenagem em uma máquina e ter seu verdadeiro valor reconhecido. Devemos saber ouvir nossos colaboradores, receber ideias e termos uma boa comunicação. Um bom empreendedor deve abrir terreno para a proatividade e para que o funcionário arrisque. Pois só tendo confiança em nossos funcionários é que eles vão ter confiança para arriscar, sem o medo constante de punição, afinal, sua intenção é boa. Os que estão em cargos de liderança devem ver cada funcionário como um parceiro e não como um mero servo.

Quando você confia em seus funcionários, eles deixam de ser apenas pessoas que estão indo lá para bater ponto, e se tornam muito mais do que isso — se tornam companheiros de batalha, intraempreendedores. Ou seja, o colaborador tem tanto gosto em trabalhar naquela empresa e reconhece que seu trabalho e ideias estão sendo valorizadas, que ele sente como se também fosse o dono de um pedacinho dela.

É isso que devemos tentar conseguir em nossos colaboradores: que eles se sintam também donos do negócio e fazê-los perceber que sua contribuição está sendo valorizada. Alguns ideais que devemos sempre seguir são o da confiança, acima de tudo, o reconhecimento de esforços, e apoio na hora de sugerir novas ideias.

Um bom ambiente segue a filosofia da MERITOCRACIA

Empreendedores devem acreditar em seus colaboradores e fornecer a segurança necessária para que eles realizem o melhor trabalho. Bons empreendedores de verdade devem formar líderes ou pelo menos saber reconhecer e escolher bons líderes já existentes.

Para uma empresa dar certo, e mesmo para as que já são grandes continuarem dando certo, é necessário encontrar pessoas que estejam dispostas à acreditar naquele mesmo sonho, que estejam dispostas à lutar ao nosso lado para que algo realmente grande seja feito.

O que é meritocracia?
Fonte: Reprodução/Openclipart

Isso parece utópico e nos perguntamos como pode ser feito? — A resposta: Dando desafios novos à altura todos os dias. O livro “Sonho Grande” fala que devemos dar sempre montanhas novas para nossos alpinistas, ou um dia eles vão cansar do esporte… pela falta de desafios. Desafios são essenciais. Mais do que desafios, uma boa empresa deve ter um propósito de verdade, um propósito maior, e ele deve ficar claro para cada novo funcionário.

Invista sempre — e acima de tudo — nas pessoas da empresa

Devemos sempre usar a meritocracia e recompensar quem traz resultados, quem realmente está se esforçando, pois apoiar e reconhecer o esforço de cada funcionário é muito importante. Investir nisso através da cultura da empresa também é uma boa tática:

“A boa cultura valoriza o desempenho, não o status; a realização, não a idade; a contribuição, não o cargo; o talento, não as credenciais. Misturando estes três ingredientes — sonho, pessoas e cultura —, pode ser criada uma receita para o sucesso sustentado”. — Livro “Sonho Grande”.

Pode parecer história pra boi dormir, mas devemos ter um funcionário feliz (e pessoas felizes) para que qualquer coisa na vida, não só nos negócios, prospere. E nos negócios felicidade não quer dizer ficar parado e não trabalhar, mas saber dar valor às pessoas.

Pessoas querem uma coisa bem simples: serem valorizadas. E quando você valoriza elas, elas valorizam você. É assim que tentamos trabalhar aqui na Pomodoro, valorizando pessoas e investindo nelas.

Livro "Sonho Grande"
Fonte: Reprodução/Amazon.com

“Sonho Grande”

Uma excelente referência para quem tem um negócio, ou mesmo para quem pretende ter um dia, é o livro “Sonho Grande”, de Cristiane Correa. Ele conta a história de três empresários brasileiros: Jorge Paulo Lemann, Marcel Hermann Telles e Carlos Alberto Sicupira, que são sócios há quase quatro décadas. O trio começou com a criação da corretora Garantia e mais tarde viraram donos da AB InBev (antiga AmBev), Burger King e B2W (Americanas, Submarino e Shoptime).

Qual é a sua opinião?

E você, o que acha disso? Como é o seu método de trabalho? A empresa em que você trabalha te valoriza? Você valoriza os funcionários que trabalham na sua empresa? Deixe sua opinião nos comentários, queremos muito ouvi-la.


Opinião de usuários