Big Bang Theory mostra a vida de quatro físicos, não apenas físicos, mas os caras mais nerds que podem existir. Compram quadrinhos toda semana, têm vários bonecos action-figure, se fantasiam de super-heróis em competições, são fãs de Star Trek e Battlestar Galactica, até as roupas deles chegam à ser extremamente diferentes, eu acredito que nem […]

Por:

Big Bang Theory mostra a vida de quatro físicos, não apenas físicos, mas os caras mais nerds que podem existir. Compram quadrinhos toda semana, têm vários bonecos action-figure, se fantasiam de super-heróis em competições, são fãs de Star Trek e Battlestar Galactica, até as roupas deles chegam à ser extremamente diferentes, eu acredito que nem os nerds da vida real se vestem daquele jeito, com roupas coloridas e camisetas cada episódio com uma estampa diferente, principalmente as roupas de Howard. Trabalham para uma universidade em projetos de todo tipo, desde projetos da teoria das cordas, até robôs espaciais. Mas isso não faz diferença nenhuma até agora, já que essa é uma série de comédia.

A graça está nos personagens, principalmente Sheldon Cooper, um físico teórico, o mais esperto dos quatro, porém o mais estranho, paranóico e consequentemente o mais engraçado. O cara tem regras pra tudo, é hipocondriaco, tem TOC, tem um local calculado no sofá da sala, onde só ele pode sentar, e o engraçado é ver como ele irrita as outras pessoas com suas loucuras, e ainda por cima acha tudo isso normal. Sheldon é o mais engraçado da série, mas também o mais sério, o cara não dá uma risada e consegue ser o personagem mais legal. Isso porque ele tenta evitar as emoções e raramente acha graça em alguma coisa, lembra o Spock de Star Trek, e é legal essa característica, porque nunca ninguém imaginou como seria o dia-a-dia de Spock trabalhando e vivendo como uma pessoa normal, na Terra. Uma vez ou outra Sheldon até tenta fazer uma piada, os outros não acham graça pois suas piadas são “científicas demais” até mesmo para os outros personagens que também são físicos. Sheldon consegue ser chato mesmo com os caras que fazem as mesmas coisas que ele, mas esta é a graça, BAZINGA!

O antagonísta, Leonard, é um físico experimental, é o cara que pega no batente, ao contrário de seu amigo Sheldon, que apenas fica na parte de pensar no negócio. É, dos quatro nerds-físicos, o mais normal, menos esquisitão e até consegue pegar umas mulheres, na verdade é praticamente o único que pega alguém. Nas primeiras temporadas namorou com a personagem mais gata da série: Penny, que trabalha de garçonete em um tipo de lanchonete especializada em queijos, tem fama de sair com qualquer cara e de ter ficado com todo mundo nos tempos de colégio. É a vizinha dos quatro nerds, tendo que aturar eles nas suas loucuras, e também nos dias felizes. No começo vê eles apenas como uns esquisitões, mas depois vira amiga de todo mundo, inclusive de Sheldon, que era o que menos ia com a cara dela, pois ela não dava a mínima para a ciência. Penny com o tempo fica até um pouco nerd, acaba aprendendo um pouco de física, joga vídeo-game, vai ao concurso de cosplay e até passa à entender as loucuras e gostos estranhos de Sheldon, coisas que nem os amigos dele entendiam. É muito engraçado quando Penny canta para Sheldon “Gatinho Fofinho” para ele conseguir dormir, melhorar de alguma doença, ou em diversas outras situações em que a música é necessária.

Para encerrar o quarteto temos Raj, que tem a esquisitisse de não conseguir falar com mulheres, pior, não consegue falar nem mesmo quando elas estão apenas perto. Esse impedimento passa quando Raj fica bêbado. Fazendo dupla com Raj temos seu melhor amigo, Howard, o cara baixinho, magro, judeu e das roupas coloridas. Howard tem como principal característica a tara pelas mulheres, o cara solta mil cantadas de pedreiro por hora, ou melhor, cantadas de físico espacial, pois ele é o cara que constrói robôs que vão para o espaço, e usa até isso para conquistar mulheres, dentre os quatro considero a área em que Howard trabalha a melhor, pois é a única que dá pra entender o que ele faz. Com seu jeito conquistador que nunca funciona, raramente Howard pega alguém, às vezes tem que recorrer à seus robôs e jogos online. Mas quando ele traz alguma mulher pra casa é atormentado por sua mãe, pois ele ainda mora com a mãe, e a velha está sempre no andar de cima gritando mesmo quando está falando em seu tom de voz natural e volta e meia está brigando com ele, o que é o mais engraçado sobre Howard. Por serem muito amigos e sempre andarem juntos, Raj e Howard em alguns momentos são confundidos com um casal gay, principalmente pela mãe de Leonard, que tem certeza disso, por ser uma renomada psicóloga, tão esperta e chata quanto Sheldon.

Recentemente a série teve a entrada de uma nova personagem fixa, Amy Farrah Fowler, que se tornou “muito amiga” de Sheldon Cooper, pra não dizer que é a namorada dele. Sheldon insiste em negar que ela não é sua namorada e que ambos são apenas amigos por terem interesses em comum, objetivos parecidos e por ela também ser muito inteligente. Os primeiros episódios em que ela aparece são muito engraçados, pois ela é Sheldon em uma versão mulher, inclusive em alguns momentos acho ela mais engraçada do que ele. Ao longo dos episódios Amy torna-se amiga de Penny e de Bernardette. Bernardette é a namorada de Howard, que após tentar de tudo consegue uma namorada amiga de Penny. Bernardette até termina com ele quando sabe que Howard a traia com uma mulher em um jogo online, o que é uma situação bem engraçada na série.

Big Bang Theory é uma série muito boa, engraçada e que está fazendo muito sucesso no momento, é composta por episódios de meia hora e é bem divertida de assistir, não enjoua fácil, você vê um episódio e antes que você pense no fim o episódio está acabando, então é engraçado e é recomendado para aquelas pessoas que não tem saco pra ficar mais de uma hora assistindo um episódio, ou dias pra assistir uma temporada inteira, porque você pode assistir qualquer episódio do meio sem nunca ter visto os primeiros e vai achar graça da mesma forma. É interessante as referências feitas na série à cultura pop ou ao mundo geek, além do óbvio é claro. Como por exemplo, quando Sheldon fica maluco atrás de um anel e ao se olhar no espelho vê seu rosto igual o de Gollum de Senhor dos Anéis. Como quando Leonard usa uma camiseta do Konqueror. Como quando Sheldon fala que vai particionar seu HD para instalar o Ubuntu – “a, Ubuntu, você é minha distribuição Linux favorita” – Sheldon – O Ubuntu é uma distribuição do Linux muito famosa, em alta no momento, principalmente pro pessoal que está começando a usar o sistema operacional Linux é a mais usada. É legal ver essas coisas que nós entendemos e gostamos sendo mostradas em uma série divertida, sejam coisas nerds, otakus, geeks, científicas, o que for, e o legal é que a diversão é para todos, mesmo os que não dão a mínima pra isso tudo, como é o caso da personagem Penny. E idéias e projetos bons como o Ubuntu são divulgados no lugar certo. Do mesmo criador de Two and a Half Man, provavelmente Big Bang Theory é a melhor série de humor do momento, o seriado passa no Warner Channel e acredito que também é lançado em DVD, corram e assistam porque é muito bom.


Opinião de usuários