7º – Pac-Man – 1980 Como muitos sucessos é um jogo que veio do Japão. Criado pela Namco, pioneira na criação de jogos que hoje é conhecida por sucessos como a série Tekken. Esse eu nem vou explicar como funciona, apenas veja a imagem. Conhecido no Brasil como “Come-come”. Um jogo do tempo em que […]

Por:

7º – Pac-Man – 1980

Como muitos sucessos é um jogo que veio do Japão. Criado pela Namco, pioneira na criação de jogos que hoje é conhecida por sucessos como a série Tekken. Esse eu nem vou explicar como funciona, apenas veja a imagem. Conhecido no Brasil como “Come-come”. Um jogo do tempo em que os gráficos não eram o mais importante, apesar deles terem sua importância a graça estava na diversão, no desafio, no jogo em si. Conheci o jogo no Dynacom, porém ficou conhecido em todo o mundo quando foi lançado para fliperamas e posteriormente para Atari 2600. Muita gente passava horas jogando esse “joguinho”. Apesar de parecidas, as fases mudavam e ficavam cada vez mais difíceis, a graça era conseguir pontos e bater o high-score.

6º – Super Pang – 1992

Bom, este jogo eu não sei se é muito conhecido, mas eu gosto muito e recomendo que tentem emular ele no PC, ou procurem o cartucho. Do mesmo naipe de Pac-Man, Arkanoid e Tetris, conheci em um daqueles cartuchos com vários jogos-em-um, que emprestei, e posteriormente ganhei de um amigo. Como vários dos meus jogos antigos favoritos é um puzzle. O objetivo é com seus diversos tipos de “armas” destruir as bolinhas da tela (como pode ver na foto), as bolas maiores se dividem em dois, e vão se dividindo até ficarem em seu menor tamanho e sumirem, o jogo acaba quando você destruir todas. Pode parecer simples, mas exige habilidade e diverte por um longo tempo. Uma vez fiz uma festa e teve um cara que preferiu ficar jogando isso a tarde inteira do que fazer qualquer outra coisa, ou o jogo é muito legal ou a festa tava muito ruim.

5º – Tetris – 1984

Hoje encontrado em qualquer mini-game com 1 bilhão de jogos, este jogo já causou polêmica e processos entre grandes empresas de diversos países. Foi criado na Rússia ainda no tempo da URSS, portanto o jogo acabou virando uma propriedade do governo Russo, mas seu criador foi o programador Alexey Pajitnov que hoje trabalha fazendo jogos para a Microsoft, deixou a Rússia e atualmente mora nos Estados Unidos. O jogo foi lançado para computador e logo se alastrou por toda URSS, mas começou à dar problema quando seu lançamento foi anunciado para Atari, pois a Rússia nem sabia disso e não tinha cedido a licença de produção do game. A história gerou muitos processos e muita perda de dinheiro, no final das contas Tetris saiu para Game Boy, da Nintendo, o que foi um grande sucesso. A Nintendo ganhou os processos e negociou corretamente os direitos de produção com a Rússia, faturando milhões. Parece um jogo muito simples, mas de todos os jogos que eu já vi, Tetris é um dos jogos que mais tem história. Existe até um filme/documentário sobre ele que é exibido na Management TV de tempos em tempos, o nome do documentário é Tetris, O Game (Tetris, from Russia with Love). Eu achava um jogo chato, mas experimentei jogar a versão pra Game Boy, e realmente é viciante, joguei muito até dar uma enjoada, parece ajudar no desenvolvimento, nem que seja no desenvolvimento de encaixar pecinhas. Lembro que antigamente todo mundo jogava isso no mini-game, já foi sensação.

4º – Arkanoid – 1986

Jogo de 1986, criado pela Taito, foi baseado no jogo Breakout do Atari. A princípio é um jogo de fliperama, mas eu conheci no Nintendinho, um dos maiores vídeo-games de todos os tempos, se não o maior. Apesar de muito antigo me atrai assim como Tetris, Pac-Man, Bomberman e Super Pang, pelo desafio. É um Puzzle onde você tem que quebrar os blocos, como os da imagem acima, quando você quebra todos os blocos você passa para o próximo nível. Pode lembrar um pouco Super Pang, mas a diferença é que usa características do clássico jogo Pong, pois em Super Pang você controla a arma da personagem para destruir o alvo, em Arkanoid a bola rebate e vai em direção aos blocos conforme você manuseia a “raquete” do jogo, exigindo mais precisão e previsão de ângulos.

3º – Bomberman – 1983

Quem não conhece Bomberman? Se nunca jogou, você não viveu na era Super Nintendo. Recomendo o Super Bomberman 2. Bomberman é uma franquia que começou ainda no 8 Bits Nintendinho, mais tarde apareceu no Super Nintendo e soube até de versões para consoles da Sony, mas não sei como está hoje. Durante o jogo você passa por diversos mapas, cada um com seus tipos de monstros e itens. Pra quem ainda não jogou, você controla homenzinhos (man) que explodem bombas (bomber) pra matar os monstros e abrir caminho através do mapa, coletando itens que aumentam seu poder de fogo, quantidade de bombas, velocidade, tipos de bombas e outras coisas. Envolve muita estratégia em algumas fases, principalmente nos chefes. Muito legal, recomendo que joguem, emulado ou em cartucho, principalmente se nunca jogou, se já jogou, jogue de novo para relembrar.

2º – Chrono Trigger – 1995

Esse é um dos melhores, só não coloco em primeiro lugar porque o primeiro lugar fez história. Jogo de Super Nintendo, Chrono Trigger ficou conhecido por ter sido um jogo feito pela famosa “equipe dos sonhos”, formada por Hironobu Sakaguchi, produtor da série Final Fantasy, Akira Toriyama que pra mim é o principal destaque (sim, o criador de Dragon Ball) que neste jogo cuidou da parte do design de personagens, por Kazuhiko Aoki e Nobuo Uematsu que também me chamou bastante atenção por ser o cara que cria as trilhas de todos os Final Fantasy, que são incríveis você deve admitir. É um RPG, viciante, na primeira vez que joguei eu pensei “vamos dar uma olhada nesse joguinho”, horas depois sem ter largado o controle uma vez resolvi salvar o progresso, e me assustei ao perceber que tinha jogado 7 horas em seguida, sem parar, sem perceber. A história é muito envolvente, recomendo que joguem uma versão traduzida do jogo, adoro muitos jogos, e RPG de vídeo-game é um tipo de jogo que gosto muito. Gostei muito do estilo de desenho dos personagens, lembram muito os personagens de Dragon Ball, é claro, pois os desenhos são feitos por Akira Toriyama, uma das personagens é idêntica á Bulma. Mas vamos ao que interessa, a história é a seguinte: Chrono lembra tempo, então você já deve ter pensado que a história tem alguma coisa a ver com isso. Uma cientista maluca chamada Lucca cria uma máquina que teleporta pessoas, porém esta máquina dá um problema e acaba mandando a princesa Marle para o passado. Você é Crono e se voluntária à tentar salvar a princesa, trazendo ela de volta para o futuro. Durante o jogo você viaja por várias eras, junto com Marle, Lucca, Frog (o sapo) e o Robo (que lembra muito os robos de Dragon Ball). A história e a personalidade de cada personagem são aspectos muito bons no jogo, assim como a incrível história. Recomendadíssimo, se você pensa que já jogou tudo e já enjuou de fechar mil vezes o jogo que está no primeiro lugar deste Pop Tops, recomendo que jogue este jogo.

1º – Super Mario World – 1990

Esse jogo não precisa contar o objetivo. Não importa a sua idade, se você está lendo isso tenho certeza que conhece este jogo. Mario Bros. é uma série de jogos com várias versões já lançadas, desde as mais antigas do Nintendinho, Super Mario Bros. 1, 2 e 3, Mario Kart, Mario RPG, versões esportivas de hoje em dia, como Mario Tennis até o Mario Galaxy. Mas escolhi falar de Super Mario World porque pra mim este é o mais especial, foi o primeiro cartucho de Super Nintendo que tive, foi o jogo que veio com meu vídeo-game, que até hoje é o meu favorito, quando o comprei. 99 fases, muitas fases secretas, todo mundo na frente da TV jogando (pelo menos na época em que o jogo era novo) , esperando a sua vez chegar, você controlava Mario ou Luigi. Eu lembro que meus vizinhos sempre apareciam de manhã pra gente tentar fechar o jogo, porque antes de fechar a primeira vez Super Mario World não parece tão fácil, a cada nova fase é uma nova descoberta, Yoshi, que tem sua primeira aparição, a capa pra voar, tanta coisa. E aquelas fases na estrela, no Tubular, as fases secretas que você ia descobrindo conforme fechava o jogo. Com um jogo 2D, simples, dava pra se divertir pra caramba, jogar por dias e surpreender seus amigos quando você descobria o “novo esquema”, se sentia o mestre do Mario, era realmente incrível, são tempos que não voltarão mais. E não poderia deixar de citar que Mario foi criado pelo mestre dos jogos, Shigeru Miyamoto, que criou outros jogos lendários como Donkey Kong, onde a personagem Mario salva a princesa Peach pela primeira vez, e o que muitos não sabem é que Mario só foi criado porque eles não tinham o direito pra criar um jogo do Popeye, Miyamoto também criou um outro jogo que está entre os meus favoritos, e entre os jogos favoritos de muita gente que joga RPG, o fantástico The Legend of Zelda. Mario é a personagem mais amada dos vídeo-games.

Este foi o Pop Tops sobre jogos antigos e ainda tem muitos jogos que faltaram serem citados, ainda existem muitos outros jogos para entrarem em outros Pop Tops, que realmente são muito bons. Então fique ligado e até o próximo Top.


Opinião de usuários